MPF QUER SUSPENSÃO DO DECRETO QUE FLEXIBILIZA USO DE ARMAS

O MPF em Brasília ajuizou na Justiça uma ação em que pede a suspensão imediata e integral do decreto do presidente Jair Bolsonaro que flexibilizou as regras sobre o uso de armas no país. Os procuradores afirmam que o decreto extrapola o poder de regulamentação privativo do Executivo, desrespeita normas previstas no Estatuto do Desarmamento e “coloca em risco a segurança pública de todos os brasileiros”. Este não é o único questionamento ao polêmico decreto. Na Câmara Federal, o presidente Rodrigo Maia já determinou que os técnicos analisem se não há inconstitucionalidade na medida, já que o tema é tratado por vários decretos que tramitam na Casa.

Anúncios

CARLUXO: O QUE ESTÁ POR VIR PODE DERRUBAR O CAPITÃO

Em tom misterioso, o vereador do Rio, Carlos Bolsonaro, postou no Twitter, que “o que está por vir pode derrubar o capitão”. Como já é costume não deu mais detalhes e alimentou as especulações sobre a que se referia. Na mesma publicação, Carluxo questionou: “Onde estão os caras feias, os identificadores de problemas, os escritores de cartas para aliados “desbocados”? O silêncio não tem nada a ver com a descoberta de seus devidos lugares”.

QUEIROZ TENTA BARRAR NA JUSTIÇA QUEBRA DE SIGILO

O ex-assessor do agora senador, Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, informou por meio de seus advogados, que irá ingressar com um habeas corpus na tentativa de barrar a quebra de sigilo bancário seu, do seu ex-empregador e membros da sua família. Apesar de não ter comparecido a nenhuma das convocações para explicar as suas movimentações bancárias suspeitas, Queiroz afirmou à imprensa que não teria nenhum problema em dar uma explicação sobre sua evolução financeira. Resta agora a razão que o leva a tentar barrar que os promotores tenham acesso a seus extratos bancários.

FIM DA APOSENTADORIA VALE PARA OS NOVOS GOVERNADORES DO PR

Faltaram seis votos para que fosse aprovada a emenda que determinava a retroatividade no decreto que prevê o fim das aposentadorias dos ex-governadores do Paraná. Neste quadro, apenas os próximos governadores do Estado não terão direito à aposentadoria, que hoje é de R$ 30 mil mensais. Atualmente recebem Orlando Pessuti, Roberto Requião, Mario Pereira, Jaime Lerner, João Elísio Ferraz de Campos, Paulo Pimentel, além das viúvas de José Richa, João Mansur e Mário Gomes. O governo, com o seu e o meu dinheiro continuará gastando R$ 4 milhões por ano para pagar esse benefício.

BOLSONARO CHAMA ESTUDANTES DE IDOTAS ÚTEIS

Provavelmente surpreso com o tamanho das manifestações contra o corte de verbas para as universidades e institutos federais realizadas hoje, o presidente Jair Bolsonaro chamou os estudantes de “idiotas úteis” e “massa de manobra”. Sobre o problema em si, Bolsonaro afirmou que não queria fazer cortes mas a situação do país exige tal medida. Tamanho destempero do presidente só fez aumentar o nível de revolta nas manifestações. Nos quatro meses de governo, Bolsonaro não conseguiu mostrar que tem consciência do que é ser o líder de um país, mantendo a postura questionável de usar as redes sociais para criticar adversários e a imprensa.

FIM DA APOSENTADORIA VALE PARA OS NOVOS GOVERNADORES DO PR

Faltaram seis votos para que fosse aprovada a emenda que determinava a retroatividade no decreto que prevê o fim das aposentadorias dos ex-governadores do Paraná. Neste quadro, apenas os próximos governadores do Estado não terão direito à aposentadoria, que hoje é de R$ 30 mil mensais. Atualmente recebem Orlando Pessuti, Roberto Requião, Mario Pereira, Jaime Lerner, João Elísio Ferraz de Campos, Paulo Pimentel, além das viúvas de José Richa, João Mansur e Mário Gomes. O governo, com o seu e o meu dinheiro continuará gastando R$ 4 milhões por ano para pagar esse benefício.