Destaque

KIQ USA REDES SOCIAIS PARA OUVIR POPULAÇÃO: DIRECIONAMENTO DE RECURSOS

O prefeito de Paranavaí, Delegado KIQ, começou, salvo engano, ontem em sua página no Facebook, a ouvir a população sobre o direcionamento de recursos públicos. Na postagem, o prefeito pede que sejam listadas três obras ou ações importantes para a cidade. Na tarde desta terça-feira, mais de 130 postagens tinham sido feitas, uma parcela significativa das pessoas escolheu investimentos na área de saúde, tais como rapidez na distribuição de consultas, maior oferta na área de especialidades e até melhora no atendimento. A abertura de mais vagas em creches também registra um bom número de defensores. Salvo engano, a intenção do prefeito KIQ é direcionar os recursos para ações públicas que tenham respaldo popular, mas nas propostas o que se vê são cidadãos preocupados mais em verem seus problemas particulares ao invés de apresentarem propostas coletivas. Algumas exceções tratam de temas relacionados à mobilidade urbana, tais como a instalação de semáforos inteligentes, a construção de ciclovias e até a melhora no videomonitoramento.
Mesmo não mais morando em Paranavaí, deixei o meu pitaco: Mais vagas nas creches, mais consultas de especialidades e rapidez no atendimento nas UBSs parecem ser um clamor comum nesses comentários, mas prefiro sugerir, já que é uma proposta de ação pública, na prevenção. Para tanto defendo a construção de centros esportivos, que atendam de crianças a idosos, com a presença de uma equipe multidisciplinar. Estaremos assim proporcionando a chance de uma população mais saudável e consequentemente menos doente. Os centros seriam instalados em bairros de grande concentração de pessoas e poderiam, ao longo do tempo, ir agregando outros serviços da administração pública municipal. A proposta não é simples, muito menos barata, mas tem o foco no bem estar futuro da população.

Anúncios
Destaque

MOMENTO DE EXPECTATIVA

Encarado com euforia para alguns e com ceticismo para outros por outros, o Governo de Jair Bolsonaro tem muito trabalho pela frente. A consolidação de reformas estruturais tão necessária para que o país tenha chance de retomar o caminho do crescimento promete ser o primeiro grande desafio da atual gestão. Principalmente pelo aspecto de que não depende apenas da vontade da nova equipe, mas do voto de deputados federais e senadores. As mudanças na Previdência, por exemplo, são mais do que esperadas e envolvem grupos econômicos acostumados a terem privilégios em detrimento da maioria da população brasileira. O discurso inicial de que todos devem dar sua cota de sacrifício encontra guarida na maioria das categoriais profissionais, mas não se pode esquecer do poder já demonstrado por grupos de privilegiados. A começar pela classe política brasileira, que tem se mostrado avessa a alterações que lhe tirem direitos. Se dependemos dos políticos com mandato para que distorções de tratamento na hora de se aposentar sejam corrigidas temos um impasse. E fica a pergunta: vão eles atirarem no próprio pé, mesmo que seja esta a vontade dos que os elegeram? Desculpem a desconfiança natural e necessária de um jornalista, mas duvido!

Destaque

RECOMEÇANDO

Ano novo, blog novo. O nome continua o mesmo, mas a forma de acessá-lo mudou e a maneira de encarar a elaboração de um espaço de informação e opinião tem o ingrediente de 28 anos dedicados ao jornalismo. Agora a partir de Cianorte, sem esquecer de Paranavaí onde vivi por mais de 25 anos. Não tenho a pretensão da unanimidade, apenas o desejo de ver respeitado o meu direito de ter opinião sobre assuntos de diferentes matizes. Reconheço que em tempos de acirramento de ânimos na internet, principalmente quando o assunto é política, a tarefa de tratar do assunto não deixa de ser um desafio e uma tarefa que pode se tornar árdua. Que fique claro: posso não concordar com a sua opinião, mas defenderei com unhas, dentes e argumentos o seu direito de expô-la. Me desejem sorte, vou precisar.

SINAL DOS TEMPOS: ALERJ EMPOSSA CINCO DEPUTADOS PRESOS

Definitivamente o Rio de Janeiro consegue se superar quando o assunto é sua classe política. Se não bastasse o seu ex-governador Sergio Cabral, que está preso, admitir atos de corrupção que envolvem milhões de reais desviados do Poder Público, os cariocas agora assistem cinco de seus deputados, que também estão presos, serem empossados pela Assembleia Legislativa ainda nas celas do presídio de Bangu.

CARLOS BOLSONARO COMPLICA AINDA MAIS O GOVERNO DO PAI

O vereador e conselheiro informal do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, está conseguindo complicar ainda mais o governo do pai. Primeiro, publicou postagem criticando o presidente da Câmara Rodrigo Maia e apoiando o ministro da Justiça Sergio Moro. O resultado não podia ser pior. Maia afirmou que não irá mais coordenar a obtenção de votos para aprovar a Reforma da Previdência. Preocupado, o presidente já teria determinado que Maia não fosse mais alvo de críticas nas redes sociais. Já o irmão de Carlos, o senador Flávio Bolsonaro disse que Maia é essencial na articulação para a aprovação do projeto da Previdência. E para ajudar a piorar a situação, Carlos publicou uma nota sobre a criação de uma Frente Parlamentar para acompanhar a Reforma da Previdência na Câmara Municipal do Rio de Janeiro primeiro na conta do presidente, que foi excluída e depois reapareceu na dele. Confirmando que ele tem a senha da conta do pai no Twitter.

TEMER: PRISÃO INJUSTA?

Inimigos políticos declarados e jornalistas de diversas matizes são unânimes em afirmam que o juiz federal Marcelo Bretas não conseguiu apresentar na sua decisão sobre acatar o pedido de prisão do ex-presidente Michel Temer um argumento sequer que esteja previsto na legislação penal brasileira. Grande parte deles lembra que Temer pode até ser responsável pelos crimes que lhe são imputados, mas sua prisão não se justifica diante dos motivos expostos. Lembram também que o ex-presidente tem endereço fixo e esteve à disposição da justiça sempre que requisitado. Outro aspecto que causou estranheza foi o anúncio de que Temer lidera uma quadrilha há 40 anos, que pode ter arrecadado R$ 1,8 bilhão.

IOLENE LIMA É DESCARTADA ANTES DE ASSUMIR

A educadora evangélica Iolene Lima, anunciada como número 2 do Ministério da Educação, foi descartada antes mesmo de assumir. O ministro Velez Rodriguez está encontrando muita dificuldade para escolher seu assessor mais importante. Iolene é a terceira pessoa a ser cogitada para ocupar a função. Seu descarte não é surpresa, já que em entrevista anterior à sua indicação defendia que a base curricular fosse baseada nas escrituras, o que é inconcebível num país cujo estado é laico. Chegou ao absurdo de dizer que a matemática teria como base o Gênesis da Bíblia, já que “Deus criou o mundo no primeiro dia”. Professores e pais de alunos agradecem a decisão.

PARANAVAÍ DECLARA GUERRA A RESPONSÁVEIS POR FOCOS DO AEDES

Primeiro a prefeitura de Paranavaí promoveu a Ronda da Dengue, que resultou na prisão de três responsáveis por grandes focos de larvas do mosquito transmissor da dengue em seus imóveis, o Aedes aegypti, e promete levar a iniciativa para todos os bairros em que o índice de infestação esteja acima do preconizado pela OMS, ou seja, acima de 1%. Até o dia 12 deste mês, a Secretaria de Saúde já tinha confirmado 26 casos de dengue. Hoje, em sua página no Facebook, o prefeito Delegado KIQ informou que irá aplicar a “lei de arrecadação de bem vago” e que “não vamos ficar limpando imóvel dos outros”. Ele adiantou que essa lei permite tomar o imóvel e vendê-lo para a construção de casas populares. A referida lei (nº 4.126/2013) foi sancionada pelo então prefeito Rogério Lorenzetti e prevê que os imóveis urbanos que não cumprirem com sua função social serão submetidos a procedimento administrativo prévio, com amplo direito de defesa e contraditório, e constatado o abandono, será considerado bem vago. A lei prevê que após três anos a propriedade passa a ser da prefeitura. Segundo Lorenzetti, a lei foi proposta justamente para combater os terrenos abandonados que servem de geradores de focos do Aedes.

PREFEITO KIQ E A DENGUE: TAPA BEM DADO NA BOCA

O prefeito de Paranavaí, Delegado KIQ, usou sua página no Facebook para alertar sobre o risco da dengue. Informou que três pessoas foram presas por terem focos do mosquito transmissor da de dengue, o Aedes aegypti. O tapa na boca do título da postagem ele levou da mãe depois de falar que queria pegar dengue para não ir para a escola. Leia todo o texto:
Quando criança disse para minha mãe que gostaria de pegar dengue para faltar na aula. Tomei um tapa bem dado na boca!
Grande parte das pessoas ainda acha que dengue é uma doença inofensiva como eu achava. Como não posso contratar minha mãe para sair dando tapa nos outros, estamos notificando os principais focos e, quando não atendidos, encaminhando os infratores para a Delegacia.
Ontem foram 3 (três) presos, imediatamente assistidos pela secretaria de assistência social, para estudo de caso.
Amanhã, quando a epidemia de dengue estiver a todo vapor, a situação do PA e da SANTA CASA infinitamente pior do que hoje, em razão dos centenas de munícipes contaminados, não digam que não avisei.
Já estou vendo as manchetes culpando a prefeitura, o(s) prefeito(s) (da região toda) os servidores da saúde, mas todos os municípios da região passam por um momento parecido, em razão das questões ambientais em comum.
Por se tratar de interesse comum e social, acredito que a imprensa pode e deve nos ajudar sem esperar retribuição financeira, afinal, ele têm uma concessão de serviço público e ter que pagar por campanhas da dengue me parece um disparate, uma torpeza sem tamanho.
Sabendo que serei culpado por tudo, peço, antecipadamente, desculpas a população pela falta de educação dela mesma e para aqueles que podem nos ajudar e não o fazem esperando retribuição financeira, deixo bem claro, sua ganância também será um ingrediente determinante nas mortes eventualmente ocorridas.
Aos que vão encher esse “post” de frases de ódio contra mim ou a administração lembrem, em 2013 (última epidemia de dengue) eu estava lá, voluntário, pegando lixo na rua, rios e terrenos… fui tratado por colegas de trabalho como o delegado-lixeiro (pejorativamente).
A diferença é que hoje estou prefeito, pois os que reclamavam na época, reclamam agora. Pouco ou nada mudou!
Deixem pra me xingar pessoalmente no dia dos mutirões, quero vocês lá, falando, cobrando mas trabalhando.
Ou o povo aprende, ou essas cíclicas tragédias anunciadas sempre estarão a espreita, aguardando as condições ambientais para o desencadeamento das epidemias, pois a falta de educação é e sempre será perene.
Falo de peito aberto: estou fazendo a minha parte!
E você? Precisa de uma tapa pra acordar?
Que comece o mimimi!
NR: a quem interessar possa, este espaço não é uma concessão pública e quem o acompanha sabe que o tema, combate à dengue, sempre foi uma preocupação.

O BRASIL É RACISTA SIM!

Quem acompanha o noticiário nacional já deve ter assistido mais de uma vez a divulgação de pesquisas que analisam temas como violência urbana e mercado de trabalho e facilmente constatado que O BRASIL É UM PAÍS RACISTA SIM! A população negra é vítima preferencial das ações policiais que resultam na morte de pessoas inocentes, bem como encabeça o ranking dos desempregados e dos mais mal remunerados entre os trabalhadores brasileiros. Negar essa verdade é de uma hipocrisia sem fim.